Shows da Cena Tropifágica e Jorge Mautner encerram o Bahias Intemporais em Salvador

Cantor, compositor e escritor Jorge Mautner participa do encerramento do projeto juntamente com Luiz Galvão e Mariella Santiago no Cine-Teatro Solar Boa Vista

BI_showfinal_2 (3)

Plataforma artística de formação e circulação de trabalhos autorais multilinguagem, o projeto “Bahias Intemporais”, que teve início no último mês de abril com ações em Vitória da Conquista e Salvador, terá sua primeira edição encerrada em Salvador no dia 11 de junho (sábado) no Cine-Teatro Solar Boa Vista, com entrada franca.

A data será marcada pela realização da mesa “Bahias Intemporais – Novas Poéticas Possíveis”, às 17h, e de shows da Cena Tripofágica, realizadora do projeto, e do cantor, compositor e escritorJorge Mautner, além dos convidados Mariella Santiago e Luiz Galvão, pontualmente às 20h.

Rede de produção de conteúdos criativos, a Cena Tropifágica abre o espetáculo, tendo na sua formação os músicos Thiago Pondé (voz), Rafael Pondé (Guitarra) Babuca Grimaldi (violão), Marcelo Rocha (baixo), Waguinho (bateria), Dainho Xequerê (percussão), Pedro Degaut (trombone), Ricardo Sibalde (sax e flauta) e Davi Brito (trompete). O show conta com a participação dos convidados Luiz Galvão, que vai recitar “Poesia Tropifagia” de sua autoria; e Mariella Santiago que, entre outras canções, irá interpretar Baby (Caetano Veloso). 

Em seguida, chega o momento de Mautner dividir os microfones com a Cena Tropifágica e, então, assumir o palco para interpretar algumas das canções que mostram a fecundidade de sua obra e revelam o talento desse artista que tanto enriquece a cultura brasileira com sua inventividade. 

Jorge Mautner também irá compor a mesa “Bahias Intemporais – Novas Poéticas Possíveis”, que acontecerá antes do show, às 17h, com a presença da mestra em indústrias criativas, Aline Carvalho, e Thiago Pondé, que é curador do projeto e, assim como Aline, fundador da Cena Tropifágica. “A idéia da mesa é abordar a cena plural da produção artística contemporânea da Bahia, revisitando o lugar que o estado tem na concepção da cultura nacional”, adianta Pondé.

Revelar a cena plural da produção artística contemporânea da Bahia foi em si a linha mestra para a definição da programação do projeto Bahias Intemporais, que teve início no último mês de abril, ocupando o Cine-Teatro Solar Boa Vista e o Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima (Vitória da Conquista), com ações que exploraram diferentes discussões e linguagens artísticas.

Dentre os eventos realizados pelo projeto, destaque para a mesa “Torquato Neto – Inconformismo e Poesia”, com Ana de Oliveira e Claudia Cunha (Salvador); show das bandas Caim e Pirombeira (Vitória da Conquista); oficina de dança “Do Caos ao Corpo” (Vitória da Conquista e Salvador), e o espetáculo Na Bahia de Smetak – Balé Jovem de Salvador (Salvador). Na programação de encerramento, a Cena Tropifágica também faz show no Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima dia 16 de junho.

O BAHIAS INTEMPORAIS, por meio de suas ações, busca ampliar a noção que se tem sobre a produção cultural contemporânea da Bahia, revelando uma rica cena que se revela em termos de linguagem e estilos, abordando assim importância histórica da Bahia para a concepção de cultura nacional. “Essa pluralidade de Bahias e a capacidade de ser inovadora no que diz respeito à arte, irrompe na motivação do projeto”, realça o curador Thiago Pondé. 

A CENA TROPIFÁGICA assina a realização do projeto “Bahias Intemporais”, definindo-se como uma rede de produção de conteúdos criativos em multilinguagem (com destaque em música), que trabalha com a metodologia de intercâmbios culturais. Seu primeiro portfólio de conteúdos criativos, intitulado “Comendo o País Tropical, incluiu um EP autoral, gravado em 2013, que reuniu 11 músicos, dentre ele Thiago Pondé, Rafael Pondé, Karla da Silva, Edson Big, Silas Giron, além do ícone do tropicalismo Jorge Mautner, o fundador dos Novos Baianos Luiz Galvão e a cantora Mariella Santiago. Daí a participação dos últimos três artistas no show de encerramento do “Bahias Intemporais” no próximo dia 11 de junho.

Tal portfólio de conteúdos criativos também é formado por imagens em fotografia, três pílulas audiovisuais e dois textos conceituais. As imagens em fotografia, de autoria de Hebert Sobral, utilizaram a banana como elemento simbólico da cultura brasileira, inserindo-a em formas diferentes das já tradicionais representações vistas nas artes nacionais. As pílulas audiovisuais foram produzidas pela cineasta Nina LaCroix a partir do registro do processo criativo na gravação do EP.

Já os textos investigativos foram produzidos por Aline Carvalho e Thiago Pondé e versam sobre as ideias motivadoras, metodologias, trajetórias, experimentações e conexões que o projeto estabeleceu durante a sua realização, conectando assim as diferentes linguagens em uma só proposta: experimentar, digerir e ressignificar a produção cultural no Brasil contemporâneo.

Mais informações, no site www.cenatropifagica.com.

SERVIÇO

11/06 (sábado)

17h – Mesa: Bahias Intemporais – Novas Poéticas Possíveis (com Jorge Mautner, Aline Carvalho e Thiago Pondé) I Entrada franca 

20h – Show: Cena Tropifágica convida: Jorge Mautner, Luiz Galvão, Mariella Santiago e Maria do Sol I Entrada franca

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s